Home Devocional Rasgar o coração, e não suas vestes. Joel 2.13

Rasgar o coração, e não suas vestes. Joel 2.13

29
0

Rasgar as vestes e outros sinais externos de emoção religiosa são facilmente manifestados e frequentemente hipócritas; mas sentir o verdadeiro arrependimento é muito mais difícil e, consequentemente, muito menos comum. Os homens atenderão aos mais multiplicados e minuciosos regulamentos cerimoniais – pois tais coisas são agradáveis ​​à carne – mas a verdadeira religião é muito humilhante, muito examinadora, muito rigorosa para o gosto dos homens carnais; eles preferem algo mais ostentoso, frágil e mundano. As observâncias externas são temporariamente confortáveis; olhos e ouvidos estão satisfeitos; a presunção é alimentada e a justiça própria é inflada: mas eles são, em última análise, ilusórios, pois na hora da morte e no dia do julgamento, a alma precisa de algo mais substancial do que cerimônias e rituais para se apoiar. À parte da vital piedade, toda religião é vã; oferecida sem um coração sincero, toda forma de adoração é uma farsa solene e uma zombaria impudente da majestade do céu.

Rasgar o coração é algo divinamente operado e sentido solenemente. É um pesar secreto que é experimentada pessoalmente, não em mera forma, mas como uma obra profunda e comovente do Espírito Santo no íntimo do coração de cada crente. Não é um assunto para ser meramente falado e acreditado, mas profunda e sensivelmente sentido em cada filho vivo do Deus vivo. É poderosamente humilhante e purga completamente o pecado; mas, então, é docemente o preparativo para as consolações graciosas cujo os os espíritos orgulhosos e soberbos são incapazes de receber; e é algo distinto, pois pertencem aos eleitos de Deus, e somente a eles.

O texto nos manda a rasgar o coração, mas ele é naturalmente duro como o mármore: como, então, isso pode ser feito? Devemos levá-los ao Calvário: a voz agonizante do Salvador fendeu as rochas uma vez(Mt 27.51), e continua a ser tão poderosa agora. Ó bendito Espírito, que ouçamos os clamores de morte de Jesus, e nossos corações serão dilacerados assim como os homens rasgam suas vestes no dia da lamentação.

CH Spurgeon – Devocional Manhã e Noite

Previous articleA promessa do retorno de Cristo
Next articlePlano de leitura da bíblia em ordem cronológica.